segunda-feira, 3 de abril de 2017

Eu e meus trinta anos

Eu imaginava que quando chegasse aos 30 seria uma profissional de sucesso e uma mulher independente, pensei que teria muito conhecimento e todas as certezas, mas a vida muitas vezes não é como imaginamos
Cheguei aos 30  com muitas dúvidas, muitas incertezas, e muito o que aprender. Não sou mais aquela menina cheia de sonhos inatingíveis e com certezas absolutas e imutáveis, a maturidade nos traz sabedoria, hoje aceito meus erros e sei que bons argumentos podem me fazer mudar de opinião, e percebi que as mudanças são bem vindas e que tudo bem querer mudar.



Casei, me tornei mãe e sou feliz, apesar de não ser aquilo que imaginava, não estava nos meus planos formar uma família, mas o destino mudou o rumo da minha vida e está sendo ótimo.
Não gostava de animais e achei que jamais teria um bicho de estimação, hoje tenho um cachorro que amo muito, que bom que a vida nos permite melhorar com o tempo!

Minha carreira profissional ficou um pouco de lado, resolvi me dedicar por um tempo à minha família e principalmente à minha filha, e isso não me tornou menos capaz. Na verdade, nunca trabalhei tanto como agora, ser mãe é estar disponível 24 horas por dia,7 dias por semana, no fim dos dias normalmente estou exausta, mas em contrapartida encontrei uma felicidade simples, um amor puro e verdadeiro. O sorriso da Letícia faz qualquer sacrifício parecer pequeno!

E nessas três décadas já vividas percebi que brigar por coisas pequenas não vale a pena.
Ainda sou muito chata e implicante e ainda tenho muito que melhorar, admitir isso é uma prova do quanto amadureci.

Viver não é fácil. Enfrento problemas, alguns dias choro, fico triste, mas aprendi a valorizar mais os momentos. E aprendi que tudo passa e passa rápido. Então sempre levanto a cabeça e continuo acreditando no copo meio cheio, mesmo quando parece que já está vazio.

Aprendi a aceitar que tenho uma TPM terrível, e que fico beirando o insuportável nos dias que antecedem minha menstruação aprendi a racionalizar esses dias, sabendo que aquela tristeza, raiva, sensação de vazio e angústia vão passar, só preciso esperar alguns dias, aprendi também a nunca tomar decisões importantes nesse período porque certamente iria me arrepender.
Aprendi que posso me arrepender, que posso pedir perdão, que é aceitável errar.

Descobri coisas que eu não vivo sem e aquelas que não me fazem falta!
Ainda tenho uma lista de desejos que quero realizar, não fiz tudo o que queria antes dos trinta, mas apesar da vida ser curta ainda tenho tempo para sonhar, traçar metas e realizar meus desejos, e se não for com 30, pode ser com 40, 50 ou 60 ou enquanto eu estiver viva, afinal a idade não importa, a idade é só um número.

Ainda tenho muitas lutas pra vencer, muitas conquistas pra alcançar, muitos problemas pra resolver e muita vida pra viver! Completo 30 anos feliz!!!!! Cheia de vida e principalmente grata, grata por tudo, tudo mesmo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário