segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Enxoval do bebê: Dicas para Economizar

Oi Pessoal tudo bem?

Estou montando o enxoval da Letícia e tenho buscado várias informações sobre o assunto, porque nessa fase tudo é fofo e lindo e dá vontade de sair comprando tudo, mas precisamos ter os pés no chão, porque os bebês crescem rápido e muita coisa pode se perder e o bebê nem usar, e além disso muitas roupas e acessórios não são necessários nos primeiros meses de vida.

Google Imagens
Aí pesquisando encontrei no site da Crescer várias dicas para economizar e não errar ao
montar o enxoval e resolvi compartilhar com vocês. Espero que seja útil :)

1. Faça uma poupança.
Comece a guardar dinheiro assim que descobrir a gravidez. Essa poupança vai ser importante para que os gastos dos últimos meses não acumulem.



2. Priorize os itens essenciais.

Claro que você vai morrer de vontade de comprar tudo que ver pela frente. Mas, para economizar, é melhor focar no indispensável: os móveis. Pesquise preços de berço e cômoda e procure pagar à vista porque ao longo da gravidez outros gastos surgirão. Se não for possível, negocie parcelas sem juros. 



3. Economize nos detalhes.
Após comprar os móveis, é hora de pensar na decoração – e nos detalhes – do quarto. Para economizar, invista em tintas coloridas e com efeito de textura. Elas garantem um resultado muito legal e são mais baratas do que tecidos e papéis de parede. 

4. Aceite ajuda. 

Os parentes e amigos mais próximos vão querer participar desse momento. Afinal, é uma alegria para todos receber um novo integrante da família. Não tenha vergonha e aceite os presentes que vão chegar com muito carinho. 



5. Não compre muitos sapatos ou tênis
Não, seu bebê não vai precisar de sapato. Pelo menos não nos primeiros meses. Para falar a verdade, no começo, o calçado só serve mesmo para tirar foto ou completar o look. O recém-nascido fica muito no berço e os tênis com solas de borracha dificilmente são necessários ou ficam bem presos aos pés. Basta lembrar quantos bebês você já viu no carrinho passeando só com um dos sapatos. Deixe para se preocupar com isso somente quando seu filho começar a andar.

6. Cuidado com a síndrome da princesa (ou do príncipe)
Saias de tule, vestidos, camisas, coletes e todas as outras peças de roupa que deixam seu filho um charme entram no mesmo grupo dos sapatos. São lindas, mas nada úteis nos primeiros meses de vida. Nessa fase, até roupas com zíperes e colchetes vão dar certa aflição por parecerem estar incomodando o bebê, além do trabalho na hora de trocar a fralda. Pode acreditar, em três dias sua roupa preferida vai ser aquele body que era para usar por baixo do pijama. Por isso, não encha o armário com essas peças e reserve aquelas que você não resistiu para ocasiões especiais. Deixe para comprar roupas assim quando seu filho já estiver mais seguro dos movimentos.

7. Maneire na escolha da lembrancinha.
Se você perceber que vai se endividar com as lembrancinhas de maternidade, opte por bem-nascidos, que substituem os bem-casados das festas de casamento, ou escolha algo fácil para fazer em casa, como potinhos de brigadeiro de colher. 




8. Invista em tamanhos grandes.

Essa dica é clássica, mas não custa reforçar. Procure comprar, quando não ficar esquisito, peças um pouco maiores para o seu filho. Essa é uma forma de garantir que eles usem a roupa por mais tempo. 



9. Não pague pela etiqueta.
Escolher roupas caras por causa da marca é um luxo que só os pais fazem questão. Não caia nessa! Roupa tem que ser feita com um tecido confortável que não provoque alergia. E que sejam bonitas, claro. 



10. Compre culotes com o pé dobrável.
Assim, mesmo quando as peças começarem a ficar curtas, dá para continuar usando. É só dobrar o pé e colocar uma meia. 



Fonte: http://revistacrescer.globo.com/

E então gostaram das dicas? Você tem alguma dica pra compartilhar? Deixa aqui nos comentários :)

 Acompanhe nas redes sociais!


Super Beijo


Nenhum comentário:

Postar um comentário